terça-feira, 26 de julho de 2011

Planear!

Quantas vezes já fizemos um plano e esse não se concretizou?
Eu gosto imenso de planear seja o que for. Quando me falam em algo, quando sei que determinada situação vai acontecer traço sempre um plano na minha cabeça, às vezes, até chego a planear o que vou dizer. Não sei porque o faço uma vez que, normalmente, nada sai como planeei. Sei que quando tiver uma situação geográfica definitiva vou poder fazer mais planos e eles até podem correr como espero. Mas e se acontecer tudo se alterar novamente? Lá fico eu parada, nesta estrada da vida, a respirar fundo e a traçar um novo plano.


 (Fonte: Google Imagens)

 
O que a vida me tem ensinado nestes últimos meses é que não se devem traçar planos muito elaborados, ter objectivos sim, lutar por eles, mas não ter nenhum plano muito organizado. Quando vivemos com alguém que amamos muito, seja marido, mulher, pais, irmãos ou filhos há mais planos que se interferem com os nossos e temos que fazer escolhas. Eu faço planos, eles nunca correm plenamente como eu quero, faço escolhas e torno a fazer planos com base nessas escolhas e torna tudo ao mesmo. Quando é que será que vou aprender a lição que a vida me está a ensinar? Acho que a lição é que a vida deve ser vivida um dia de cada vez e com base em objectivos. Sim, acho que é isso!
E vocês, fazem planos ou a vida também já vos ensinou (ou tenta ensinar) alguma coisa sobre o assunto?


Boa viagem!

20 comentários:

Manuela disse...

Querida Caminhante, tal como tu já aprendi que devemos ser flexíveis quanto aos planos. A melhor época da minha vida, começou quando eu deixei de fazer planos, quando deixei as coisas fluir... e é onde me encontro agora! :)

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Concordo plenamente! Às vezes fazemos muitos planos e quando nõ se concretizam desanimamos porque planeamos demais! Devemos com certeza ter objectivos, mas ir concretizando aos poucos sem fazer muitos planos! Bjs

paty disse...

Eu fazer planos? Nem pensar, estou farta...nunca é como planeei, portanto a realidade é esta e é como tu disses e bem um dia de cada vez!!
Aproveitar a vida e deixá-la correr, mas sim sempre com objectivos sem duvida alguma!!Beijinho grande

Te disse...

Minha nossa parece que me estou a ler a mim mesma neste teu texto.

Sou exactamente assim, faço planos para tudo e mais alguma coisa e tal como a ti a vida tem tentado mostrar-me que não vale a pena, mas eu, teimosa que sou, continuo com os meus planos patéticos. :-P

O que é que posso fazer? Sou asssim e pronto. :-)

Beijinho.

ana disse...

Eu concordo contigo! Prefiro deixar a vida fluir, claro que sempre com objectivos e metas mas sem grandes planos. Porque depois quando não correrm como eu planei fico frustrada, aborrecida e uma chata de 1ª.
Beijinhos

Lúcia disse...

Eu sou rapariga de fazer listas para tudo e ERA também de fazer planos, mas a vida tem me dado lições um tanto ou quanto amargas, de tal forma que os meus planos raramente se concretizavam. Hoje vivo com objectivos traçados e luto para os conseguir concretizar, mas acima de tudo, vivo cada dia como se fosse o último e agradeço a Deus a vida que tenho mesmo com algumas dificuldades.
Acima de tudo o meu maior objectivo é ser feliz, e esse tenho objectivo tem sido atingido uns dias mais outros menos, pq afinal ninguem é feliz a 100%.
bjo

Caminhante disse...

Manuela, também gostava muito de deixar as coisas fluir mas é difícil. É bom saber que é possível ter épocas boas sem planos. Vou pensar nas tuas palavras quando planear alguma coisa.

Célia, chego a ficar muito triste quando as coisas não correm como planeadas, estou mesmo a fazer um esforço para planear um pouco de cada vez.

Paty, aprendi com muito sacrifício que é assim que deve ser, um dia de cada vez mas é-me difícil não planear.

Te, somos assim.. como eu te compreendo bem.. é difícil (mas não impossível, espero)!

Ana, depois desta lição que a vida me tem tentado ensinar tenho mesmo que não fazer planos e ter só objectivos. Não gosto da sensação de planos não cumpridos.

Beijinhos a todas e obrigada pelos comentários.

" Smile disse...

Bonito!
Vou seguir o blog e prometo ler com mais atenção. parabéns

Denise disse...

Concordo contigo pois também já tive a experiência de fazer planos e eles não correrem nada de acordo com o pretendido. Continuo a planear determinadas coisas, mas sempre com mais flexibilidade e não me prendendo tanto.

bjinho

Cláudia disse...

ensinou sobretudo a ter a capacidade de não criar ilusões. claro que sonho e faço planos, mas nunca crio muitas expectativas. a vida já foi e vem sendo muito madrasta comigo, mas quando perder a capacidade de sonhar e planear, acaba-se, então, o sentido de tudo

Caminhante disse...

Lúcia, acho devemos agradecer o que temos, faz-nos ficar sempre melhor e consecutivamente mais felizes. Assim é mais fácil atingir o teu objectivo, já é meio caminho andado.

Smile, sê bem-vinda ao meu blogue. Obrigada pelas palavras simpáticas.

Denise, enquanto ainda não consigo viver um dia de cada vez sem planear, é isso que tento fazer, planear com mais flexibilidade para depois não me desiludir.

Claúdia, sê bem-vinda ao meu cantinho. Também acho que não devemos criar ilusões nem muitas expectativas mas não devemos parar de sonhar. Eu só não quero é planear tanto as coisas, quero viver um dia de cada vez tendo em conta os meus objectivos e sonhos. Obrigada pelo teu comentário.

Beijinhos a todas e obrigada.

Any =D disse...

Olá Caminhante. Por acaso não estão a correr como eu queria, não! Deve ser cansaço. Ao menos tentei!

Beijinhos

Caminhante disse...

Any, força nisso que vai tudo correr bem..
beijinhos

O meu pensamento viaja disse...

Planear é arrumar mentalmente, não espartilhar o futuro, que pretensão mais absurda... "O homem põe e Deus dispõe", ou a surpresa está ali ao virar da esquina, o imprevisto é o meu nome do meio e, finalmente, mas não menos importante, a inteligência mede-se perante a capacidade de adaptação a novas e inesperadas situações.
Como prever o futuro?
Essa margem de manobra para mudar planos, se não a damos, a vida encarrega-se de nos encostar à parede, de nos desferir o tal soco no estômago.
Vamos indo e vamos vendo ...
Enfim, não me vejo a cometer uma atrocidade, mas que já dei guinadas de 180 graus, oh! quantas vezes!!
Beijo,
Nina

Caminhante disse...

Olá Nina, muito obrigada pelo comentário.
Sempre me adaptei muito bem a novas e inesperadas situações mas sempre traçando um plano, um caminho. Tenho-me apercebido, cada vez mais, que o melhor mesmo é deixar andar.
Beijinhos

Formiguinha disse...

Olá!

Já fui de fazer muitos planos mas a vida trocou-me sempre as voltas. Posso dizer que tudo o que foi planeado nunca ou raramente aconteceu. Agora vivo o dia-a-dia sem planos e a coisa até está a correr bem.:)

Beijinhos da Formiguinha

Caminhante disse...

Formiguinha, também quero viver assim!
Beijinhos

Corina de Oliveira disse...

Eu primeiro na minha agenda fazia planos ao minuto!!! Claro que com os imprevistos da vida, não cumpria metade... Até que me deixei disso. Foi mesmo o melhor que poderia ter feito!


Obrigada pelo post :) lindo!

Evanir disse...

Muitas vezes não temos muito a oferecer,
ou repartir,mas enquanto existir palavras
que tragam de volta a esperança perdida nas longas
dificuldades da vida,
elas valerão mais do que do qualquer dinheiro ou bem material,
porque renovam a vontade de lutar
até encontrar soluções para nossos problemas.
Algumas palavras, nos momentos certos trazem de volta,
a vontade de viver e tem o poder de transformar
quem está quase desistindo.
Um beijo no coração para sempre sua amiga,Evanir.
Você é muito especial para mim..

Caminhante disse...

Corina de Oliveira, sê bem-vinda ao meu cantinho. Se quase nunca se concretizam os planos mais gerais imagino os programados ao minuto..
Eu é que tenho que agradecer a tua visita.

Evanir, muito obrigada pelas lindas palavras, que são um grande incentivo e muito obrigada pelo carinho. Espero que se sinta bem aqui no meu cantinho.

Beijinhos