sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Inveja!

Liguei a Tv e ouvi na SIC qualquer coisa sobre inveja, não liguei muito ao assunto mas fiquei a pensar: a inveja é daqueles sentimentos que podemos escolher não ter! É um sentimento mau, negativo, que nos destrói e que, por consequência, pode destruir os que nos rodeiam!

Quem é que nunca ouviu: " se inveja matasse.."! Quando sentimos inveja de algo ou alguém, a nossa forma de estar na vida altera-se, dizemos as coisas de forma rude e brusca (que pensamos que ninguém percebe mas é precisamente o contrário que acontece), acabamos por entrar num buraco muito escuro do qual é difícil sair e, na maioria das vezes, ficamos completamente sozinhos, sem ninguém, nesta estrada! Esta é, para mim, a inveja má, aquela que está ao nosso alcance e é aquela que não devemos escolher!


 (Fonte: Google Imagens)


Contudo, também acho que existe a inveja saudável, aquela à qual eu não sei atribuir um nome! É aquela inveja boa, em que ficamos contentes pela pessoa que recebeu a dádiva, aquela que nos enche o coração e que nos faz sonhar porque, também, teríamos gostado de viver essa experiência! Esta inveja boa que falo, também, se pode transformar em negativa. Basta apenas conhecermos os limites e não deixar que isso não aconteça! É uma escolha nossa embora, também, acredito que em algumas pessoas esse sentimento seja inato mas, se assim for, acho possível extinguir esse sentimento ao longo da nossa caminhada!

E vocês, que nome dão à inveja boa e qual das duas escolhem: a inveja saudável ou a que nos corrói a alma?
Bom fim-de-semana!


Boa Viagem!

7 comentários:

saboracasa disse...

A inveja que corroi: longe com pessoas de maus pensamentos e invejosos, só atraem azar estas pessoas são muito infelizes,... e quem as rodeia também o são.
A inveja saudável: todos a temos, acho eu ... para mim é querer ter algo que vi ou que familiar e amigo tem, mas sem desejar mal ou ficar a criticar porque A ou B tem.
Gostava de ter muitas coisas que não tenho, mas que adianta moer no assunto e andar triste?
tenho é que trabalhar e ganhar $ para adquirir o que quiser. Sou feliz na mesma se não tiver. se conseguir ter o que vejo, fico um pouco mais feliz hahahaha
bom fim de semana
Paula

Denise disse...

Concordo contigo, acho que existem esses dois tipos de inveja e definitivamente a primeira é a que mais mal nos faz.
Ainda há uns tempos, numa aula, a professora estava a falar sobre a inveja. Disse ela que todos nós sentimos inveja e o primeiro passo é admitir que a sentimos, coisa que raramente fazemos.
As pessoas vêem sempre a inveja como algo negativo, aliás, utilizam a inveja para justificar qualquer acto nosso. Se dizemos algo de alguém, já significa que estamos com inveja. E nem sempre é assim. Muitas vezes confunde-se a inveja com outros sentimentos, como a mágoa, por exemplo.
Acho que um bocadinho de inveja é saudável, faz-nos lutar pelos nossos objectivos.

bjinho

Caminhante disse...

Paula, também acho que a inveja saudável todos a temos e até pode ser saudável porque até nos pode incentivar a lutar por algo que queremos. Mas temos sempre que a manter no bom caminho.
Obrigada pelo comentário. Muitos beijinhos :)

O meu pensamento viaja disse...

Decididamente, não sou invejosa, não desejo o inacessível, embora tenha montes, montanhas de objetivos a atingir, mas só os exequíveis ... não quero Porches nem iates, não sou invejosa.
Beijo

♥ Danizitha disse...

considero a inveja uma deença

Manuela disse...

Querida Caminhante, decididamente não sou invejosa. Fico feliz por os outros terem ou alcançarem, algo que eu não consegui. Gosto da inveja boa, aquela que nos deixa felizes, pelos outros! :)

Caminhante disse...

Denise, o que disseste deixou-me a pensar..a verdade é que muitos actos são definidos como invejosos mas na realidade são outros sentimentos. E é rara a pessoa que admite que tem inveja.. Concordo plenamente quando dizes que a inveja saudável faz-nos lutar mas acho que esse sentimento devia ter outro nome..

Nina, desejar o inacessível não nos faz nada bem. Acho que o ideal, para mim pelo menos, é desejar aos poucos porque assim aproveito o sabor de cada vitória.

Danizitha, acho que se for a inveja má é bem capaz de ser uma doença..

Manuela, eu também gosto dessa inveja boa mas não sei mesmo que nome lhe dar, acho injusto ser considerada inveja..apesar de boa.. :)