segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Máquina para textos mentais!

Muitas são as noites em que me deito e fico horas e horas acordada até adormecer. Nessas noites, o meu cérebro não pára e faço grandes textos mentalmente!


 (Fonte: Google Imagens)

Onde será que posso arranjar uma máquina que escreva aquilo que penso? Quando arranjar essa máquina, este blogue ficará actualizado todos os dias..


Boa Viagem!

11 comentários:

Natacha disse...

Lololol!!! Também preciso de uma dessas; se encontrares avisa!


Bjinhos!!

eutambemtenhoumblog disse...

Olha já estou como tu! =)

Às vezes vêm assuntos à cabeça para falar no blog e quando vou a escrever.. puff! Desapareceu!

Mas agora agarro no telemóvel e escrevo lá +/- o assunto que me veio à cabeça e guardo nos rascunhos =)

Se forem grandes textos, realmente dava jeito uma máquina dessas lol =P

Beijocas

O meu pensamento viaja disse...

Simples, muito simples!
Se ao fim de 30 minutos não adormeces, acende a luz, pega num caderno e num lápis e acenta tudo.
Ganhas textos e ganhas sono.
Não falha!
beijo

saboracasa disse...

hehehehe,sou como tu. passo horas e horas a fazer texto mentais e a elaborar grandes obras!
Mas quando me levanto desaparece todo aquele momento de glória e grandes feitos , hehehehe

beijocas e boa semana

Célia Gil, narciso silvestre disse...

E seria riquíssima essa máquina! Quando arranjar, dig-me onde, também precisava de uma! Bjs

Sonica disse...

Querida, eu também gostaria muito de uma máquina dessas....muitas coisas desaparecem subitamente, e é uma pena...
Bjs,

Dulce disse...

Querias, não querias? :p Também eu...

eutambemtenhoumblog disse...

Tens um mimo para ti no meu blog =)

Beijocas

Caminhante disse...

Olá a todas, qualquer dia atrevo-me a inventar uma máquina destas, um dia, quando me tornar cientista :P

Obrigada pelos comentários. Beijinhos

Niki disse...

Isso é a ideia do século! Eu precisava de uma também! Acho que devias registar a patente!

:)

remall disse...

kkkkkk pensei nisso nessa noite passada, minha cabeça mais parecia um tisuname de letrinhas e quando me levantei elas estavam todas afogadas em um milhão de tarefas.