quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Olhar à nossa volta!

Hoje lanço um desafio: sem prémios, sem vencedores e sem vencidos!
Gostava que olhassem à vossa volta e olhassem para uma pessoa conhecida. Qual é a primeira coisa que pensam sobre ela e o que reparam nessa pessoa?
Gostava, também, que olhassem para um perfeito desconhecido e que me dissessem qual o vosso primeiro pensamento sobre essa pessoa. Não vos peço para julgar, não, isso não nos compete! Peço, apenas, que me digam o que vos passa pela cabeça quando olham para uma pessoa que nunca viram na vida. Reparam em alguma coisa em especial?
Desde já o meu obrigada a quem participar!

Boa Viagem!

7 comentários:

Mafalda S. disse...

Ok, olhei para uma conhecida: é a minha colega de trabalho, extremamente dócil e meiga. Sinto que luta muito no dia-a-dia, tem uma vida assoberbada. Eram outros os seus sonhos, nota-se no seu olhar... Uma verdadeira amiga, uma verdadeira lutadora, mas que vai conquistando um pouco de alegria aos poucos (mas chega lá, eu sinto).

Uma desconhecida, vi há dias. Estava nos correios a "ralhar" literalmente com 2 idosos. Estava a tentar explicar-lhes determinado procedimento e perdia a paciência porque estes nada percebiam. E compreende-se porquê: o stress fluia-lhe nas veias, a irritação (talvez com o actual estado de coisas) levou-a a "vingar-se" em duas pessoas analfabetas (eram mesmo). Na verdade, ela não recorria à empatia e não também utilizava uma linguagem que se adaptasse aos dois idosos, daí estes estarem cada vez mais confusos. O que vi ali? Falta de paixão pela profissão e uma verdadeira revolta interior.

Quanto à desconhecida (apesar de estar a irritar-me), porque comportamento gera comportamento, sorri-lhe e expliquei eu aos idosos a intenção da senhora. Resultado: eles disseram-me "Ah! Então era isso. Ela já podia ter dito". A dita empregada desculpou-se e acalmou daquela explosão de nervosismo. Mudou de atitude perante os outros clientes (juro!).

Beijinho, porque já falei demais

Tanita disse...

Neste momento estou sozinha no meu gabinete. Quando olho para alguem conhecido tento reparar se está bem, pelo sorriso ou ausência dele. Quando olho pela primeira vez para um desconhecido, faço exactamente o mesmo :) Bj**

Formiguinha disse...

Olá;

estou só mas normalmente tenho por companhia alguém que não dá muito gosto olhar, está mal disposto e revoltado com tudo e com todos. Até parece que me contagia, por isso prefiro estar só:)

Desconhecidos gosto muito de apreciar, quando o tempo assim o permite, e tento ver além da aparência. Sempre fui assim e por vezes descubro coisas fantásticas.

Beijinhos da Formiguinha

O meu pensamento viaja disse...

Minha linda, sou a pessoa mais distraída que existe. Por isso reparo pouco em desconhecidos e, mesmo os conhecidos, às vezes não os vejo, é uma vergonha.
Reparo no inusitado, isso sim e gosto de me espantar.

Quanto aos collants, minha linda, não há pernas feias, há o que fazemos com elas.
Se são gordinhas, ganham com o opaco , quanto mais escuro melhor, se são magrinhas, são giras, elegantes.
Não digas mal das tuas perninhas, exibe-as sem medo.

♥ Danizitha disse...

parece-me bem esse desafio :)

ana disse...

Bom, a pessoa conhecida será a minha colega de trabalho, vejo nela muito stress do dia a dia, uma vida sempre a correr e sem descanso, varios assuntos mal resolvidos e mesmo assim um espirito muito positivo e bom.
A pessoa desconhecida um sr que me abordou a pouco a entrada do trabalho para saber onde era o consultorio X eu disse que não sabia mas que achava que tinha que se dirigir a entrada da loja ao lado pq seria lá ele achou que eu não estava certa. Vi nele arrogancia e talvez um certo desdem pelos de posição inferior a dele.
beijoca

saboracasa disse...

conhecida: vejo uma pessoa simples e ingénua sempre pronta a ajudar mesmo nos momentos dificeis da sua vida - uma verdadeira amiga.

desconhecida: reparo no sotaque, nos movimentos, nas expressões e tento imaginar o que será a vida dessa pessoa, o que fará, donde será???

Quando estou num sítio à espera de ser atendida gosto de observar as pessoas - faz-me passar o tempo hehehehe

Reparo que no fundo uns duma maneira outros doutra somos todos duma certa forma iguais

bom fim de semana
Paula