quarta-feira, 14 de março de 2012

Sinto que..

É muito fácil, nesta Estrada da Vida, tropeçarmos e cairmos num buraco. Acho que, na maioria das vezes, a profundidade do buraco e a forma como saimos dele depende, exculsivamente, de nós. E digo isto porquê? Porque, hoje em dia, temos todas as ferramentas ao nosso alcanse para sermos mais fortes psicologicamente. Basta fazermos uma breve pesquisa na Internet que, rapidamente, encontramos formas de tornar a nossa vivência mais agradável. Muitos dizem que é suficiente treinarmos o nosso cérebro para termos só pensamentos bons e felizes e, assim, atrairmos só coisas boas para nós. Mas e interiorizar realmente isto? Sentirmos isto?


(Fonte: Google Imagens)

Quando caimos, muitas vezes, não conseguimos olhar para cima e ver a escapatória do buraco. Analisamos as coisas que nos rodeiam e não nos conseguimos sentir bem e ter pensamentos felizes. Por isso, é fácil falar, é facil ter pensamentos felizes. Por  vezes não nos sentimos assim, ficamos sem forças e sem vontade para lutar e depois é o "deixa andar".. Até que um dia nos lembramos que sabemos algumas coisas que nos podem ajudar a escalar o buraco e a  ficarmos bem. É um processo dífcil para quem não tem apoio verdadeiro mas, também, díficil para quem o tem.

Cada um é como é e cada um tem o seu ritmo de vida. Não podemos julgar ninguém por ter depressões ou por se sentir infeliz por coisas que para nós são mínimas. Devemos estar lá para apoiar porque quem está num buraco precisa de muito apoio, de apoio verdadeiro e sincero!

Boa Viagem!

4 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Infelizmente há mais a empurrar para dentro do buraco e a por terra em cima do que a ajudar a sair!!
Mas qd alguém ajuda a sair... fica no nosso coração ;)

Turista disse...

Mesmo que a nós nos pareça insignificante a fase que o outro está a atravessar, é nosso dever enquanto seres humanos, ajudar o quanto conseguirmos.
Beijinhos, querida Caminhante.

Te disse...

Além de todo o esforço que podemos fazer para "sair do buraco" é importante que haja uma mão amiga a puxar-nos para fora dele.

Sei que a minha mão não é muito real, mas sempre que quiseres agarrar-te a uma mão amiga (mesmo que virtual) a minha está aqui esticada para ti.

Se quiseres soltar uns desabafos sabes onde me encontrar, sei que a ajuda assim desta maneira não é muita mas faço o possivel para te sentires melhor. Nem que seja conversar contigo. ratinholaboratorio@gmail.com

Beijinho grande.

ana cerneleanu disse...

O apoio é muito importante nessas situações. Por vezes consegue-se sair do buraco sozinho mas com apoio torna tudo mais fácil. Beijinho