sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Algures no meio do nada!

Acho que todos nós (ou grande parte) temos uma ideia pré-concebida sobre as pessoas do campo e da cidade. Talvez, já tenhamos pensado que as pessoas do campo são melhores do que as da cidade!
Podemos ter pensado que quem vive no campo é mais humilde, simples, calmo, generoso e respeitador, que é mais trabalhador e poupado, que percebe menos de novas tecnologias, que não percebe palavras mais complicadas e que os problemas da vida são quase inexistentes ou muito simples. Talvez até podemos ter pensado completamente o oposto! A nossa ideia sobre as pessoas do campo depende da nossa experiência com elas ou das histórias que já ouvimos.

Para mim, as pessoas do campo são tal e qual como as da cidade! Cada um pensa por si e cada uma tem a sua vida! No campo, também, as pessoas são diferentes entre si e o facto de viverem mais isolados dos grandes centros urbanos não as impedem de viver tal e qual como as pessoas mais citadinas.
Se eu esperava que aqui nesta terrinha, perdida no meio do nada, as pessoas fossem mais genuínas? Sim, sem dúvida! Mas, também, por aqui se vive muito das aparências e até me disseram: "os mais novos fazem-se de importantes, querem ser mais senhores do que são"! O que faz as pessoas serem assim? O campo, a cidade? Pelos vistos o lugar geográfico não tem grande influência em nós (ou terá?)!

As origens, é fundamental não esquecer de onde viemos por mais fortuna e sucesso que tenhamos alcançado! E a minha conclusão, a lição que eu aprendi? Que a maior semelhança entre as pessoas do campo e da cidade é que são todas diferentes umas das outras! E diferenças? Bem, talvez o ar que respiram, o simples facto de um ser mais puro que o outo. O resto? Esse digam-me vocês, se souberem!
(Por aqui continua-se de férias!) 


Boa Viagem!

12 comentários:

eutambemtenhoumblog disse...

Gostei do que li e concordo contigo... acho mesmo que a única diferença é mesmo o ar ser mais puro!

Pessoas mesquinhas, invejosas ou por outro lado cultas, genuinas, etc, há em todo o lado =)

Uma beijoca grande

Continuação de boas férias =)

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Realmente hoje em dia não há grande diferença, até porque há pessoas que vivem na cidade e optam por viver no campo,m e aí levam todos os seus hábitos enraizados! Bjs

remall disse...

Caminhante, se tivesse me perguntado isso antes, não estaria hj aí no meio do nada, escrevendo sobre a tal diferença que julgavámos existir.
comprei minha Querência a 11 anos, logo depois que adoeci,
Imaginei que na roça, as pessoas eram exatamente como vc citou, e fui para lá cheia de planos e sonhos , de mil e umas idéias de voluntáriado,de dar aulas de artesanato, aprender com eles a fazer mil doces e receitinhas de chás e ervas milagrosas.
Rapidinho aprendi que não importa se é campo ou cidade, ou o ser que habita a terra é ser em qualquer lugar o que muda são duas coisas :

1) o lugar geográfico em que ele se encontra.

2) seres todos nós somos, humanos nos tornamos ao longo da vida e alguns, seja no campo ou na cidade, nascem seres e morrem seres, sem ter parendido nada.

Portanto, tenho lá minhas amizades mas sem grandes ilusões, ensino meu artesanato para os que se interessam, voluntáriado lá? aprendi que eles gostam mesmo é de receber tudo pronto, pois acham que a gente da cidade tem dinheiro e tudo é muito fácil.
E assim, vou levando minha vidinha, amando cada dia mais os meus bichos, agora, tendo que ficar mais na cidade e reaprendendo a me situar nela.

bom final de semana e das férias, e pelo andar da carruagem vc está tendo um grande aprendizado por aí.

abraços e até a volta.

Any =D disse...

Tenho um selo para ti, espero que goste ;)

Podes vê-lo aqui: http://o-mundo-da-any.blogspot.com/2011/09/6-selo.html

♥ Danizitha disse...

é verdade querida. Boa viagem ;)

Dama das Camélias disse...

Eu moro no campo, e vivi 26 anos na cidade, a comclusão que tiro é a qualidade de vida que tenho por aqui. Tudo o resto é como em todo o lado, há gente boa, gente má, gente que se acha... gente que realmente tem e não esquece as origens, e isso sim para mim é o mais importante.

Boas férias, e diverte-te!

Beijinhos

Um Toque de Afeto disse...

Olá ...

É verdade... gostei do post, muito interessante. Geralmente se tem uma ideia já formada, e influenciada pelo convívio das pessoas que formam nosso círculo familiar ou de amigos, e que é distorcida da realidade.
Parabéns... gostei demais desta reflexão! fico aqui pensando sobre... rsrs
Bjkas no coração!
lecy'ns

Naná disse...

A essência do ser humano está em toda a parte... seja no campo ou na cidade!

ana disse...

Caminhante, continuação de boas férias!
Qto ao tema, acho que hoje em dia a diferenças já não é muita principalmente nas gerações mais novas. Acho que a principal diferença está mesmo no facto de no campo terem uma vida mais saudavel e sem tanta correria.
beijinho

Carla disse...

É bem verdade que também já pensei isso das pessoas do "campo". Que são calmas e genuínas e que se ajudam entre eles. Por este texto, estou mesmo a ver que a solidão que vivo em estar rodeada diaramente de tanta gente em Lisboa, será certamente a mesma se for para o "campo". Tudo parece perfeito quando passamos pelas pessoas na rua e todas nos cumprimentam, mas no fim das contas são seres humanos. Têm no sangue o mesmo que os da "cidade". A conclusão a que chego, é que não importa onde vivemos, quando somos bons, seremos em qualquer lugar. bjs e continuaçao de boas férias, até porque o sol está do teu lado eheheh

Ana Arend disse...

Acredito que não já morei em vários lugares e o ser humano sempre age igual, nem mais nem menos, sempre em determinadas situações têm as mesmas reações, existe um mito que o povo cria, mas mito é mito....a realidade é tudo igual....Um abraço

H A R R Y G O A Z disse...

Have a SUPER week !